“A importância da boa saúde nas relações de trabalho”
JANEIRO / 2007  
De Joaquim Lauria

Diretor Geral do Grupo LET e Diretor de Marketing da ABRH-RJ
(Associação Brasileira de Recursos Humanos – seccional Rio de Janeiro)
 
Neste mês de janeiro que inicia mais um ano de atividades (físicas e mentais) gostaria de falar aos nossos internautas sobre a importância que há em adquirir, manter e aprimorar uma boa saúde física para que a “saúde” das relações de trabalho prospere.

Hoje em dia temos visto que o estresse ao qual as pessoas têm sido submetidas é muito grande. A globalização veio por uma necessidade e tendência natural, mas tornou a vida de todos extremamente estressante. O mundo não pára. Diante de tudo isso se as pessoas não começarem a cuidar de sua saúde o desempenho será menor. Indiscutivelmente. A recomendação que fazemos é que toda e qualquer pessoa se discipline para se exercitar ao menos uma vez por dia.

Outro dia vi um exemplo fantástico de um publicitário que teve um infarto com apenas 40 anos. Ele era um workaholic que só pensava em trabalho o tempo todo. Como a atividade dele era complicada e se localizava no Centro do Rio ele inovou e arrumou um modo fantástico de se exercitar: todo dia sai do escritório e vai para a gafieira dançar! Isso se tornou uma rotina saudável em sua vida. Ele sempre gostou de dançar, mas não sabia que dançar era assim tão benéfico à sua saúde. Se você experimentar dançar uma hora por dia terá praticamente o mesmo efeito e o mesmo condicionamento do que se você malhasse durante este mesmo tempo. E para este cara há a vantagem de que a dança lhe dá um prazer enorme. Adaptar o prazer à atividade física é fundamental.

Apesar disso, muitas pessoas hoje se sentem à vontade para dar a velha desculpa do “eu não tenho tempo”. Ora,...todos têm tempo! Cada um tem que conseguir pelo menos uma hora de seu tempo para se dedicar a uma atividade física. As pessoas não dão valor, mas uma hora de um dia é um tempo excepcional. Realmente o estado psicológico de quem faz atividade física é muito melhor. Afinal, a saúde física indiscutivelmente traz junto a saúde mental.

Quando você faz alguma atividade física antes de trabalhar é comum chegar bem mais motivado para realizar as tarefas daquele dia. A aptidão para o trabalho tem visível diferença entre aquele que se exercitou e o que não se exercitou. A pessoa que se exercitou tem muito mais disposição para realizar, para inovar.

A prática de exercícios também é um momento único de reflexão sobre questões do dia-a-dia. Além do que a circulação sangüínea fica bem mais eficiente. Por isso um profissional bem condicionado fisicamente tem muito mais facilidade em gerenciar problemas e crises em seu ambiente de trabalho. Enquanto você corre em uma esteira ou levanta um peso a cabeça pode estar buscando soluções para problemas que estão fora dali. Aquele atividade também te traz um momento de limpeza da mente, um switch off, um descarrego da tensão acumulada.

Eu tento fazer diariamente pelo menos uma hora e meia (90 minutos) de exercícios físicos, sempre na parte da manhã. Vou à academia trabalhar a parte aeróbica. Caminho em esteira e trabalho com pesos. Também jogo tênis uma ou duas vezes por semana. No final de semana, quando posso, jogo vôlei de praia. Esta modalidade me ajuda demais a desanuviar a cabeça.

Mas o horário do exercício físico depende muito do corpo humano. Não é todo mundo que malha pela manhã. Tem gente que adora fazer ginástica à noite. Para estas, nada melhor do que o esporte para aliviar a tensão acumulada até aquele momento do dia. Isso vai do metabolismo de cada um. Há pouco tempo na academia onde eu me exercito conversava com o executivo principal de uma empresa que dizia ter uma vida muito estressada. Mas ele conseguiu se disciplinar para fazer exercícios pela manhã na academia, se apronta na própria academia, trabalha o dia todo e à noite, após o trabalho e antes de ir para casa, passa na academia para nadar durante uma hora. Ele confessou que sua vida melhorou da água para o vinho. Essa rotina faz com que ele já comece o outro dia com uma disposição renovada para o trabalho.

As grandes organizações hoje estão incentivando grupos de colaboradores para correr maratonas ou fazer ginástica juntos. Isso também os une, agilizando e aprimorando o trabalho. Psicólogos e médicos comumente dizem que a maior oxigenação do sangue, fruto do condicionamento físico, aprimora bastante a auto-estima de um profissional. É importante ter auto-controle sob o trabalho que se desenvolve naquele momento.

Pessoas que trabalham o dia inteiro em um computador precisam ter uma válvula de escape. Cuidar da saúde é a válvula de escape ideal. Porque se você não se cuidar é literalmente atropelado pelo volume de informações. Por isso, fazer exercício é um momento sagrado, no qual você desanuvia tudo; é como se a alma saísse do corpo, fizesse uma limpeza e depois voltasse a se encaixar.

Tenho visto empresas nas quais pelo menos 60% do corpo funcional faz exercícios físicos fora do trabalho e analisado o clima interno delas. O astral é sempre positivo. São pessoas sorridentes, sempre dispostas ao trabalho.

Aqui no Grupo LET procuramos incentivar nossos colaboradores a praticar exercícios físicos. E quando fazemos recrutamento e seleção de um alto executivo as empresas querem saber que tipo de vida esse executivo leva fora do trabalho, se faz esporte, se já teve algum problema de saúde. Quando recrutamos executivos entregamos para as empresas profissionais com o check up médico completo e informamos à empresa que qualidade de vida esse profissional tem. Há empresas que preferem que o cara passe lá menos tempo e se dedique mais à família, do que passe lá tempo demais e se dedique pouco à família. Esse tempo demais na empresa pode trazer insatisfação e muitos trabalhos pouco produtivos. Sem “saúde pessoal” e saúde física fica difícil atingir a “saúde nas relações de trabalho”. Um antigo filósofo já dizia: “Se você não estiver bem com você o mundo não estará”.

Quando as pessoas não cuidam de sua saúde, indiscutivelmente, elas não têm uma vida de grande ascensão profissional. Pessoas sedentárias se acomodam e não evoluem. Há um grupo muito interessante de oito executivos que se reúnem diariamente às 11 horas da noite na ciclovia da Lagoa Rodrigo de Freitas (Rio de Janeiro – RJ). Eles chegaram à conclusão óbvia que o tempo deles é muito curto e de agenda complicada. Então se reúnem para caminhadas de 11 da noite até meia noite e meia. Achei isso fantástico. Não interessa se é tarde da noite, mas sim que a cabeça deles está preparada para esta rotina saudável. Com lua ou chuva eles estão lá, firmes e fortes. E confessam que se deixarem de caminhar não dormem bem, porque este é um modo de jogar fora o estresse.
Todo esse raciocínio vale tanto para o homem como para a mulher e, sem dúvida, essa tendência só irá se acentuar neste ano de 2007.
 


Notícias
VER TODAS AS NOTÍCIAS
 
Blog Corporativo: po...
Grupo LET ganha Prê...
CONARH 2010 – ..
CONARH 2010 – PE...
CONARH 2010 – Jo...

Artigos
 
Artigo de Julho / 2007
Artigo de Maio / 2007
Artigo de Março / 2007
Artigo de Fevereiro / 2007
Artigo de Janeiro / 2007
Artigo de Novembro / 2006
Artigo de Setembro / 2006
Artigo de Agosto / 2006
Artigo de Julho / 2006
Artigo de Junho / 2006
 
MembroOficial:
^ acessar o site
|| ||     São inúmeras as oportunidades oferecidas pelo Grupo Let. Não perca tempo!                                                                                                                                                                                     Faça logo seu cadastro em nosso Banco de Oportunidades e Talentos.                                        
 
Webstaff  ::  www.imailer.com.br ^ NPA ^ Rh Nacional